textos da turma

textos da turma

 

A CORAGEM

 

 

Era uma vez um menino, que se chamava Tiago, ele gostava de um dia ser valentão.

Certo dia o menino recebeu um telefonema muito urgente, da mãe que se chamava Maria e disse assim ao menino:

- Olha Tiago tem cuidado porque, ouvi dizer que andam por ai uns ladrões que roubam cada criança que vêem à sua frente. O Tiago disse a mãe para não se preocupar, mas, sem a mãe reparar ele estava com muito medo. À noite o menino disse à mãe que estava doente e que se sentia muito mal mas disse assim à mãe mas para ela estar sempre alerta, por causa dos ladrões e claro que a mãe não acredito no que o Tiago disse e respondeu:

- Não faz mal porque tu não estás doente, estás e com medo dos ladrões. Não te preocupes o teu primo chega hoje, por isso ele pode- te livrar se for necessário sabes, respondeu o Tiago :

-Sim mãe ele é muito valentão disse o menino chateado.

Assim que ele chegou o Tiago disse- lhe para não o livrar de coisa nenhuma porque ,ele já era mais valentão do que ele é claro que o Marcelo, o nome do seu primo, não acreditou e disse que não o chateava mais. Quando ele viu os ladrões ficou com medo, quando eles quase o apanhavam apareceu o seu primo que o livrou.

Quando chegou a casa reparou que não era corajoso mas que era outras coisas

 

                                                  Fim  

Tatiana Filipa Matos Pinotes

 

 

 

 

 

O José, o valentão

 

 

Era uma vez o menino José que tinha a mania de ser o maior valentão da sua aldeia.

A sua  mãe estava –lhe sempre a dizer não te portes mal mantém-te sempre alerta , tens de tentar livrar-te dos problemas se não tenho de dizer ao teu pai e ele vem urgentemente para cá segue os conselhos da tua mãe ai o meu José valentão tens de ter sempre muita acção .

Mas não te podes armar em valentão .

Tenta ser bem comportado ganhas mais do que ser mal educado.

Fim

 

Nome Ana carolina Almeida Silva Amanhado

 

 

 

 

 

 

Os Quatro Apelidos

 

 

Numa escola havia quatro meninos e tinham quatro apelidos o Livrar, Urgente, o Valentão, o Alberto, Luís, Carlos, Zé para irem ao pé do quadro, representar fazer um diálogo exclamou a professora. Cada um deles tinha um papel com o seu apelido. Então o Luís era o Livrar nunca armava confusão o Carlos era o Urgente e quando estava na sala respondia as perguntas sem ser a vez dele Zé era o que defendia todos os do primeiro, segundo e terceiro ano, chamavam-no o Valentão e por fim o Alberto era o que andava sempre de volta das empregadas a dizer eles não param. O Zé dizia ninguém bate neles Luís brincava, brincava o Carlos andava sempre na conversa o Alberto passava os recreios a dizer às empregadas, eles não param. Então passaram a ser e a começar a usar esses nome. E ficaram com esses nomes.

Helena 

 

 

Mr. Valentão

À muitos, muitos anos atrás, num país longínquo havia um menino muito fraquinho. Chamava-se Einstein. O Einstein era muito esperto e já tinha feito mais de 10 000 invenções.

O seu maior medo era um rufia valentão chamado Biufard.

Um dia o pai do Einstein cientista louco Dofendsmirtz fez uma máquina que dava um alerta quando detectava o Biufard.

Um dia o agente secreto Perryy Ornintorrinco decidiu

livrar o Biufard da vista do Einstein. Então escreveu no seu bloco assim : livrar o Biufard da vista do Einstein, urgente. No dia seguinte catrapus, o Biufard desapareceu para sempre.

FIM

 

 

Era   uma   vez   um   panda   que   era   muito   valentão,   um   dia   enquanto    a      sua   mãe   estava   a   tratar   de   um   assunto   do   comportamento do   seu    filho   panda, resolveu pregar-lhe uma partida   .Quando   a   mãe   estava   a    falar ,  ouviu   um   ruído   na   parede ,  e   foi   ver   o   que     era   . Quando   viu, era    o   pequeno   panda   a      tentar   livrar -se  dos   trabalhos   de   casa. E   mãe   disse:

-Tenho   que   estar   mais   alerta   contigo.           

  

  

 

Os bombeiros

 

Era uma vez um menino chamado Igor que já sabia o que é queria ser quando fosse grande, ele queria ser bombeiro.

Os únicos brinquedos que ele pedia aos pais era:

Carrinhos dos bombeiros, capacetes de bombeiro e bombeiros de brincar.

Um dia o pai do Igor e o Igor foram ao quartel dos bombeiros e o Igor ficou de boca aberta, parecia um boi a olhar para um palácio.

Como ele tinha lá um familiar, disse ao pai:

- Pai , posso ir ver o tio?

E o pai disse:

- Claro que sim Igor, mas o tio está lá em cima!

E o Igor disse :

- Não te preocupes pai, queres ver?

E o pai disse:

- Sim.

E o Igor fez o barulho do carro dos bombeiros :

- Uuoouu, uuoouu...!

E chamou o seu carro favorito dos bombeiros que se chama Red, o Igor subiu para cima dele e disse:

- Red, podes esticar a escada para ir ver o meu tio?

E o Red disse :

- É claro que sim Igor !

E o Igor disse:

- Preciso da vossa ajuda, para dizer ao Red para esticar a escada, têm que dizer estica vá, estica, estica, estica, estica, estica e estica!

E o Igor disse:

- Yes, conseguimos chegar cá acima, obrigada por a vossa ajuda e também a do Red.

E a campainha começou a tocar. O tio do Igor desceu e entrou no Red e o Igor foi com ele e o tio disse

- Que valentão que tu és!

E o Igor disse:

- Obrigado tio.

- E para já tio qual é que é a missão que temos de fazer ?

E o tio respondeu:

- Temos de livrar um gatinho que está preso por um "Dr. Octopus" e é muito urgente porque o gato é da Presidente da Câmara. - E isto chama-se uma situação de alerta.

 

Miguel Chainho

ERA   UMA VEZ   UM   RAPAZ   ERA MUITO VALENTÃO    MUITO   BONITO .

ELE   ERA   BOMBEIRO   POR   ISSO   ANDAVA SEMPRE

ALERTA POR   CAUSA   DE LIVRA   DOS FOGOS   .

ELES NAQUELE DIA TIVERAM UMA CHAMADA URGENTE.

 DIOGO M.

 

 

Era uma vez um menino chamado Francisco, estava a almoçar com o seu amigo violento, ate que deixou cair o comer para cima do seu amigo violento, diante de toda a escola. Ele decidiu lutar, precisa de ajuda Urgente para se Livrar do meu amigo Valentão eu tinha de estar Alerta. No dia seguinte, a luta estava renhida, ate que ele me fez um ataque, e o Francisco ficou no chão, podia ser o fim. Ele ia para me fazer o ataque final ate que do céu, caiu um bocado de gelado para cima da cabeça do Francisco, e o amigo violento disse - Fomos os dois humilhados. E voltam a ficar grandes amigos.

DIOGO P.

 

 

Era uma vez um cão que era muito valentão e espertalhão que estava sempre alerta com o que o que se passava há sua volta. Mas um dia foi passear pela floresta e encontrou, um lobo que era muito mau, olhou para ele e começou lhe a dar dentadas. E o cão ficou muito mal de saúde tinha preciso de tratamentos urgente. Foi ao veterinário levou uma vacina, e tratou das suas feridas que eram muito grandes.

Ao fim de 1 mês o cão ficou melhor, já brincava com os seus amigos e corria pela floresta.

Marcelo Pereira

 

 

 

 

Era uma vez um menino chamado José ele, na sua turma tinha um valentão   chamado João. O José queria-se livrar dele, mas nunca tinha conseguido porque o valentão estava sempre alerta até que um dia o José preparou-se e pôs uma toupeira dentro das calças do João e ele aleijou-se tanto que não sabia o que fazer , mas quando soube que tinha sido o José foi a correr à procura dele , quando chegaram todas as crianças e gritaram: alerta E o João valentão não sabia o que fazer era urgente quando chegou o José e disse: - Valentão chegou a hora de nos livrar-mos de ti e o valentão começou a correr com medo

 

Rafaela

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O SÃO MARTINHO NA NOSSA ESCOLA

 

 

            Ontem, dia 11 de Novembro , na escola das Ameiras de Cima comemorámos o S. Martinho com diversas actividades.

            Fomos assistir a um teatro sobre a Lenda se S. Martinho, apresentado pelo Jardim de Infância nº 2 de Grândola.

            A seguir fizemos um magusto no recinto da escola, colocámos caruma, fazendo um cordão grande e depois em cima colocámos as castanhas retalhadas. Logo a seguir os meninos sentaram-se no chão, os adultos acenderam a fogueira. Quando as castanhas já estavam assadas cada menino pegou num cartucho e foi tirar castanhas.

            De seguida comemos castanhas, romãs, batatas doces assadas e cozidas e bebemos sumos.

            Logo depois viemos brincar com massa de cores e ouve meninos que foram jogar à bola e brincar.

            Por fim chegaram uns senhores que entregaram uma bola do Benfica para a escola.

 

 

                                                       Texto colectivo

 

                                                 Os gansos de ouro

 

 

 

 

 

 

 

 


Contatos

Turma do 4º ano

Eb1 das Ameiras


Visita o Clube do senhor B

http://oclubedosenhorb.blogspot.com


     ><script language="JavaScript"
src="http://www.artestilo.eu/calendarios/js/27.js"></script>
           


           

 
           



Tags

A lista de tags está vazia.